Idiomas
Bandeira francesa
bOTTON.png
FR 1_edited.png

O país mais visitado do mundo (segundo a Organização Mundial de Turismo da ONU), conta com cerca de 62 milhões de habitantes e 643 801 km² de extensão. A França tem uma gigantesca importância não só histórica, mas na cultura também. Um país cheio de possibilidades, em que você encontra de tudo e tem muita facilidade para viajar, não só dentro da França, como para outros países da Europa, já que faz fronteira com a Bélgica, Luxemburgo, Alemanha, Suiça, Itália, Andorra e Espanha. 

Botão_edited.png
11_edited.png
França1.gif
6.png
7.png
4.png
8.png
9.png
França.gif

Biarritz


Atualmente conhecida como capital europeia do surfe, onde no verão muitos surfistas desfilam por lá, principalmente franceses e espanhóis. Mas a cidade é muito mais do que a meca do surf, é um charmoso balneário que atrai inúmeros festivais e atrações culturais durante todo o ano. O que fazer em Biarritz? -Explorar os 6 km de praia deste litoral; -Descobrir O Rochedo da Virgem, ligado à terra por uma passarela projetada por Gustav Eiffel; -Visitar o Museu marítimo e a Cidade Oceânica, conceito inovador e único no mundo com arquitetura imaginada e projetada pelo nova-iorquino Steven Holl. E também o Museu Asiática, um dos cinco museus europeus mais importantes de arte oriental; o Museu do Chocolate e o Museu histórico de Biarritz; -Conhecer o farol de Biarritz, com 73 metros de altura, e a Capela Imperial, erigida em 1864 por ordem da imperatriz Eugénie; -Admirar as portas dos pescadores, de onde partiam pescadores de baleias, hoje um local colorido que abriga restaurantes especializados em peixes e frutos do mar.




Bourdeaux


Bourdeaux é a capital e maior cidade de Gironda, no sudoeste da França, e conhecida pelos franceses como “La Belle au Bois Dormant” (A Bela Adormecida). A cidade foi completamente revitalizada nos últimos 10 anos e, por conta dessa renovação, em 2007, a UNESCO incluiu a cidade em sua lista de patrimônios. Se você quer fazer seu intercâmbio numa cidade que encha seus olhos de beleza, Bourdeaux é seu destino ideal. O que fazer em Bourdeaux? -Apreciar as construções romanas que podem ser encontradas no centro da cidade; -Conhecer a Place des Quinconces, monumento que é cartão postal da cidade; -Visitar a torre do relógio Grosse Cloche, famosa construção local; -Conhecer a Catedral de St. Andre e apreciar seu rico interior.




Cannes


Engana-se quem escolhe Cannes porque ama a riqueza, pois a cidade é muito mais do que isso, é um destino inusitado e divertido. Afinal o Festival de Cinema e o Festival de Publicidade tornam a cidade ainda mais viva. O que fazer em Cannes? -Conhecer o mercado coberto (Les halles) de Cannes e provar a famosa socca ( uma “panqueca” da região) e repor a sua cozinha gourmet com vários tipos de sal e temperos; -Visitar o Museu Castre, uma versão menor do famoso Museu Quai Branly, em Paris, especializado em arte e história de povos nativos da África, Ásia e Américas; -Mas se todos conhecem esse lado da cidade, poucos sabem na cidade que há uma ilha, a Saint Honorat, onde vivem 22 monges que produzem um vinho de garagem. Além de uma Natureza exuberante é possível, do velho mosteiro, datado da idade média e em ruínas, fazer belíssimas fotos da Riviera Francesa; -Passear na grande avenida, La Croisette, é uma passarela de mulheres lindíssimas, com sacolas de grandes marcas, entrando em hotéis icônicos.




Lyon


Segundo a UNESCO, “Lyon é um excepcional exemplo da perenidade da instalação urbana durante mais de dois milênios, num local com enorme significado comercial e estratégico, onde se fundiram tradições culturais provenientes de diversas regiões da Europa para produzir uma comunidade homogênea e vigorosa”. Mas quem escolhe esta cidade para fazer intercambio vai constatar que Lyon desempenha desde a época romana um importante papel no desenvolvimento político, cultural e econômico da Europa. E para manter a tradição cultural, o centro histórico é rico de inúmeros edifícios tradicionais. O que fazer em Lyon? -Conhecer um dos mais vastos conjuntos do Renascimento na Europa: os bairros Saint-Jean, Saint-Paul e Saint-Georges e os seus numerosos edifícios públicos e privados merecedores de interesse, entre os quais a catedral de São João Batista, a Casa do Chamarier, a “loge du Change” (loja de Câmbio), o hotel de Gadagne; -Voltar ao tempo, e conhecer cinco séculos de produção de seda da região, nos Croix-Rousse e a Casa dos “canuts”; -Subir na colina de Fourvière e apreciar os seus vestígios romanos (o grande teatro, o odeon, o anfiteatro…). Admirar a magnífica vista sobre Lyon, pela Da esplanada; -Se estiver na cidade no mês de dezembro, certifique-se de qual é a data da Festa das Luzes e descubra o vanguardismo de Lyon no que toca à iluminação urbana, evento anual de reputação internacional.




Nice


Fazer um intercâmbio na quinta maior cidade da França e considerada como a Pérola do Riviera uma ao longo do Mar Mediterrâneo, é realmente inesquecível. Não é por acaso que esta cidade recebe anualmente 4 milhões de turistas, umas das mais visitadas da França. A cidade é belíssima, e muito se dá pela sua respeitável localização, entre montanha e mar – que pode ser contemplado em qualquer horário do dia. O que fazer em Nice? -Passear pela Promenade des Anglais, com direito a uma parada no Hotel Negresco. Mesmo no inverno, caminhar pela CôteD´Ázur é inesquecível. Suas praias de cascalho, palmeiras e cadeiras azuis que ocorrem por 8 quilômetros ao longo da Baía dos Anjos; -Admirar a cidade do alto, no Castelo da Colina (Castle Hill. A subida pode ser de elevador ou para os mais radicais, subir através de uma trilha; -Explorar a cidade velha Vieille Ville, onde tem ótimas opções de restaurantes tradicionais com gastronomia do Sul da França; -Caminhar pela Place Massena, uma praça linda, rodeada por construções históricas e jardins. O difícil vai ser para onde olhar, pois até o chão é bonito; -Admirar a Catedral ortodoxa de São Nicolas; -Conhecer o Museu de arte moderna e contemporânea.




Paris


O que falar de Paris? Chique, romântica, inesquecível? Podemos falar tudo isso, pois Paris é uma das poucas cidades do mundo que consegue juntar beleza natural com uma contemplável arquitetura urbana. Há uma mistura do antigo conservado com o moderno chique. É muito charme para todos os lados. E atividades não vão faltar, pois a capital da França oferece muito o que fazer a qualquer hora do dia. O que fazer em Paris? -Vamos começar pelos famosos pontos turísticos… anota aí: Museu do Louvre, o Museu d’Orsay e o Centre Pompidou; Torre Eiffel; Arco do Triunfo; Basílica de Sacré Coeur; -Catedral de Notre-Dame; a Opera (Palais Garnier); Les Frigos (mega galeria de cinco andares, com trabalhos em um frigorífico desativado); -Relaxar no famoso Jardim de Luxemburgo; Explorar o Bairro de La Défense (centro financeiro de Paris e onde fica o Grande Arche); -Admirar a famosa loja de departamentos Galeries Lafayette, por dentro e por fora; -Navegar pelo Rio Sena. Diversas companhias fazem passeios de barco de cerca de uma hora, pelo rio Sena, alguns com jantar incluído. Uma boa opção para ver a cidade enquanto se descansa as pernas. -Para quem quer economizar, já que os restaurantes e cafés de Paris não são nada baratos, é comer os tradicionais sanduíches de baguete ou os crepes. Eles estão por toda parte, e custam entre 5 e 10 euros aproximadamente. -Aos apaixonados por gastronomia, embarcar em um tour gastronômico ou participar de aulas de francês + culinária; -Próximo da cidade fica a Eurodisney. Para chegar lá, pegue o metrô e desça na estação Châtelet Les Halles. Chegando lá, você segue as placas de transferência para o trem RER A4, o seu destino é a Marne-la-Vallée/Parcs Disneyland.A viagem dura cerca de 35 minutos.





REABERTO (3)_edited.png
REABERTO (3)_edited.png
Funco escuro

Programas disponíveis

7.png
4.png
3.png
5.png
1.png
 
Fundo claro

Quem já foi!

Separamos alguns depoimentos para você saber mais sobre essa experiência!

"Meu sonho sempre foi viajar e morar em outro país, desde que eu era criança. Minha escolha foi a França, por diversos motivos como idioma, cultura, experiência e desenvolvimento. Não me arrependo nem por um segundo da minha decisão, pois este país me ensinou tanto, algo que não poderia aprender jamais em qualquer outro lugar do mundo. A simplicidade, a elegância, a beleza, o respeito são itens que podemos facilmente encontrar em todos os cantos do país. Por isto e milhares de outros motivos, o meu mais sincero obrigado. Merci, ETC Intercâmbio et France!"

Funco escuro

Gosta de vídeos?

Separamos alguns sobre este destino para você saber mais sobre ele!

Funco escuro
Mail.png

Fique por dentro do mundo do intercâmbio!

Para amizade sincera, conteúdos inspiradores e umas ofertas boas, deixe o seu e-mail aqui!