SOFT SKILLS E O PROFISSIONAL ADEQUADO PARA O MERCADO PÓS COVID

Além de um bom currículo, as empresas buscam cada vez mais profissionais com visão além da sua função.

Ao contratar um colaborador para a ETC, tenho muito claro que o profissional ideal para a empresa é aquele que possui brilho nos olhos, inteligência intelectual e emocional. E dessas duas últimas, prefiro a emocional, pois as habilidades consigo treinar.

Ao conversar com outros empresários e ver entrevistas de grandes empreendedores – principalmente neste momento de quarentena – vejo que estou muito alinhada com o pensamento deles na busca por pessoas para suas equipes. E até mesmo usando algum desses conceitos sobre aqueles que devem ser mantidos na empresa.

Estudos comprovam que o mercado procura por pessoas com soft skills. Mas o que vem a ser Soft Skills? Palavra muito comum entre recrutadores de grandes players de mercado, os “soft skills” são como competências sociais e comportamentais que agregam valor ao profissional e contribuem para o crescimento das empresas.
Comunicação eficaz, pensamento crítico, resiliência e liderança sempre estiveram no topo da lista. Mas diante deste novo cenário, alguns subiram para o topo na lista de soft skills: empatia, colaboração, flexibilidade e inteligência emocional.

Muitas pessoas pensam que o intercâmbio é indicado unicamente para quem busca viajar e aprender um idioma. Mas a experiência de viver no exterior proporciona um riqueza de aprendizados que vão muito além disso. Permite inclusive desenvolver várias habilidades.

Selecionei alguns soft skills essenciais para o novo momento e vou explicar como são desenvolvidos no intercâmbio.

Autoconhecimento

É fundamental conhecer bem seus sentimentos e emoções porque eles têm grande impacto nas suas atitudes frente às mudanças. Para ter o controle necessário nos momentos de tensão que envolvem as mudanças, você precisa se sentir o mais confortável possível. Decidir por fazer um intercâmbio é abrir mão da rotina e das pessoas que mais gostamos. Ao ficar longe do seu país, da família e dos amigos tem-se a oportunidade de conhecer suas próprias características, gostos e aptidões. A autoconfiança tende a aumentar significativamente a clareza sobre as escolhas da sua vida, que muitas vezes estavam sendo feita de forma mecânica. Além dos medos em relação ao desconhecido deixam de parecer tão assustadores depois de uma temporada longe de casa.

Adaptabilidade

A palavra da quarentena é adaptabilidade, assim como no intercâmbio. Adaptar-se ao novo. O conceito é muito similar à palavra “resiliência”. Se as transformações são inevitáveis, então é melhor administrá-las de maneira positiva, tirando o que cada momento tem de melhor. Só reclamar, como preferem alguns, e tentar fugir daquilo que é novo, apenas consome energia e não leva ao cumprimento das metas e objetivos. Mudar nem sempre é uma tarefa fácil, pois precisamos desenvolver novas capacidades e até mesmo novos conhecimentos. Cada vez mais, com a rapidez dos acontecimentos, esta habilidade deverá ser usada com mais frequência.

Empatia

“A capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela”. No intercâmbio, exercitamos diariamente, quando passamos a nos colocar no lugar do outro e aceitar/respeitar determinadas atitudes e ações tomadas pelos nativos e/ou estrangeiros. Muitas das vezes, atitudes provenientes da cultura local, que são assimiladas desde o nascimento. Por isso, a importância de conhecer a nova cultura, afinal, a empatia entre pessoas que não se conhecem é a mais difícil de ocorrer.

Atitude Positiva

Durante o período do intercâmbio, devemos vigiar nossos pensamentos, já que como falado anteriormente, você estará em meio à um cenário totalmente diferente do que estava habituado. Dessa maneira, você estará cuidando da sua saúde mental, que é tão importante em momentos incomuns e adversos, assim como esse que estamos passando agora, além de se possibilitar a focar no que importa. Escolha pensar de forma positiva. Ser positivo é uma questão de escolha. As pessoas positivas são mais realistas e racionais. O pensamento positivo saudável gera sentimentos e atitudes que vão refletir na vida de forma mais eficaz. Com mais foco, é possível encontrar soluções racionais e lógicas para os problemas que aparecem, por mais difíceis que sejam sempre há uma solução. As empresas buscam, cada vez mais, pessoas positivas.

Se você tiver a oportunidade de fazer uma viagem, e junto com isso, melhor se capacitar, aprimorando um idioma, lembre-se que existem muitos outros ganhos ao fazer um intercâmbio.

Neila Chammas

Diretora e Fundadora da ETC intercâmbio