top of page
Fundo vermelho

Blog

Blog_edited.png

Neila Chammas vivendo o grupo Teens Vancouver 2023

Nossa CEO, Neila Chammas, está acompanhando o grupo Teens Vancouver 2023 e nos contou como está sendo essa experiência.

Viver um intercâmbio em grupo é uma experiência e tanto, ainda mais no Canadá. Este é um dos países mais procurados para intercâmbio, e não é por menor: o país oferece uma grande estrutura para os estudantes internacionais. Muitas facilidades e um povo que te recebe de braços abertos são alguns dos pontos que mais encantam os intercambistas.

Anualmente, embarcamos um grupo de intercâmbio para adolescentes para Vancouver, no Canadá, em janeiro para conhecer o inverno canadense e tudo o que a cidade pode oferecer. Além de estudar inglês e aproveitar um calendário cheio de atividades. Neila contou pra nós como está sendo essa experiência para os alunos e para ela mesma, acompanhando estes jovens.


- Como é acompanhar um grupo de intercâmbio de jovens para o Canadá?

É maravilhoso! É ver na prática tudo que o intercâmbio pode proporcionar a uma pessoa: transformação. Desenvolvemos resiliência, autocontrole, empatia, flexibilidade, aprendizado de uma nova língua, vivência de uma nova cultura e fazer novos (grandes) amigos.


- É verdade que quanto mais jovem, mais fácil o aprendizado?

Quanto mais jovem mais rápido o aprendizado em todas as frentes, tornando-se uma pessoa melhor e consequentemente um cidadão do mundo.


- O que os alunos podem aprender em um intercâmbio em grupo?

Além dos aprendizados do intercâmbio, a saber viver em grupo, cada dia mais importante em um mundo que está cada vez mais individualista.



- Estar junto de pessoas da mesma nacionalidade pode atrapalhar o desempenho?

Do aprendizado do idioma um pouco, pois no período da tarde acabam falando em português entre eles, eventualmente. Mas sempre indico que continuem falando em inglês entre si.


- O que a escola internacional pode oferecer aos alunos?

Aprendizado correto do idioma, pois a metodologia e os professores são capacitados para ensinar e corrigir os erros nas 4 habilidades. Diferente de aprender o inglês na rua. Além de atividades locais com todo o suporte do grupo.


- Além dos alunos, você também fica hospedada em casa de família. Como é essa experiência?

Eu amo! Afinal vivo como eles, vejo de perto as delícias e dificuldades de viver em uma família diferente da minha.


- Já teve algum momento especial que viveu com eles até o momento?

Vários… desde o encontro no aeroporto quando os pais se despediram, passando pela carinha deles de incerteza do que viriam, do passeio incrível em Toronto (durante a conexão). Ao chegar em Vancouver, vê-los com medo do primeiro dia de aula, se superando, o fly over Canada, Capilano Bridge, sábado em Victoria, dia de outlet. E vem ainda muito mais…



- Você já visitou Vancouver anteriormente, como é voltar à cidade depois de tanto tempo?

Sim, como Vancouver vive as 4 estações bem definidas, estou tendo outra experiência. Vim a Vancouver em Maio de 2011, véspera de verão, e agora vim no inverno. Estou vivendo uma experiência de inverno que não temos no Brasil e acho isso incrível.


- Por fim, gostaria de que comentasse como essa experiência pode interferir tanto na sua vida, quanto na vida do aluno.

Sair da zona de conforto sempre nos proporciona melhor autoconhecimento. Saber que somos capazes de se achar após se perder, pedir ajuda em outra língua, aprender com outra cultura… isso tudo em um ambiente altamente seguro, lindo e organizado deixa todos nós muito felizes com esta oportunidade.



Que tal embarcar no próximo grupo para o Canadá? Converse com um especialista ETC e dê o primeiro passo hoje mesmo! É só clicar aqui.


53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page